Exposição do Ron Mueck na Pinacoteca de São Paulo

Na minha ida à São Paulo eu fui à exposição do artista hiper-realista Ron Mueck, que está na Pinacoteca. Depois de uma hora e 20 minutos na fila, finalmente consegui entrar. E vou te falar, valeu cada minuto de espera. É uma das exposições mais impactantes que eu já fui. O nível de detalhes é tão grande que a sensação que dá é que as peças vão se mexer a qualquer momento. Então é uma exposição que eu recomendo enfaticamente. Em SP ela vai até o dia 22 (com direito a horário especial no carnaval).

Uma dica que uma das atendentes do museu me deu é que os horários da tarde, especialmente a partir das 15 horas, é mais vazio. A entrada é 6 reais (com direito a meia entrada de 3 para estudantes com carteirinha). Crianças até 10 anos e idosos acima de 60 não pagam. E a entrada é gratuita após as 17h de quinta (nas quintas o museu funciona até as 22h) e sábado o dia inteiro. Mas um aviso. Vá preparado para momentos de irritação. Pelo menos quando fui, as pessoas perdiam mais tempo tirando selfies do que apreciando as obras. E o problema é que elas ainda atrapalhavam os outros, porque tinham que tirar o raio do selfie bem na frente das esculturas. :facepalm

Pra quem quiser ter um gostinho, tirei algumas fotos da exposição, que estão nesse álbum aqui.

Conexão entre red#matrix e WordPress

Hoje eu aprendi uma coisa bacana. Eu já usava, há algum tempo, o plugin do WordPress na red# (wppost, que fica no diretório "addon"). Esse plugin permite que uma publicação que eu faça no Vilarejo seja replicada no blog da teia. Eu o uso sempre que eu escrevo algo mais elaborado no Vilarejo.

Pois hoje, graças a esse comentário do @Mike Macgirvin eu aprendi que existe também um plugin para o WordPress (wptored) que permite fazer o contrário, ou seja, replicar na red# aquilo que for publicado no WordPress.

Agora o grande barato não é esse. O lance é que se eu ativar os dois plugins, é possível configurar o wppost para enviar para o WordPress todos os comentários efetuados na publicação da red#. Ou seja, eu publico algo na red# e isso vai como um artigo para o WordPress. Aí, todos os comentários feitos nessa publicação da red# vão como comentários para o artigo no WordPress! E isso é lindo! :-)

Infelizmente o contrário ainda não funciona, ou seja, comentários feitos no WordPress não vão para a red#. Mas, como disse o @Mike Macgirvin no comentário citado acima, isso é só uma questão de tempo (alguém aí se habilita a trabalhar nisso?). ;-)

Feliz nova translação!

Um feliz novo ciclo solar pra todo mundo! E que o simbolismo dessa data sirva para que possamos avaliar nossas ações e nos tornarmos pessoas melhores para nós mesmos e para o mundo!

Aproveito também pra deixar uma dica de qual roupa usar na virada do ano. ;-)

Image/photo

Ativando a verificação de repositórios Debian sem assinatura

Dependendo de como você trabalha com a Debian, pode ser que tenha que adicionar algum repositório que não possua assinatura digital (por exemplo, algum repositório pessoal) ou então você pode não ter baixado a assinatura dele. Nesses casos, pra quem usa o apt-get ou o novo apt, uma coisa chata é que, por padrão, eles não verificam repositórios sem assinatura. Por isso, toda hora tem que adicionar o parâmetro –allow-insecure-repositories (e às vezes a gente só lembra disso depois que já disparou a atualização, aí tem que fazer tudo de novo).

Entretanto existe uma forma de contornar isso, que é adicionando um parâmetro na configuração padrão do sistema. Você pode adicionar a entrada no arquivo /etc/apt/apt.conf ou, preferencialmente, criar um arquivo novo dentro do diretório /etc/apt/apt.conf.d. Esse arquivo pode ter qualquer nome, mas tem que começar com um número, que indica a sua prioridade. Quanto menor o número, maior a prioridade, ou seja, ele é lido primeiro. Como esse é um parâmetro que não precisa aparecer no início, você pode atribuir prioridade 99 a ele. Aqui na minha máquina eu criei um arquivo chamado 99insecure-repositories. Ou seja, o endereço completo do arquivo criado é: /etc/apt/apt.conf/99insecure-repositories. E o conteúdo dele é o seguinte:

Acquire::AllowInsecureRepositories "true";

Feito isso, na próxima atualização ele já não vai mais te pedir o parâmetro –allow-insecure-repositories. Claro que é sempre bom lembrar que você só deve usar repositórios não-oficiais quando tiver certeza da sua origem. ;-)

O amordaçamento da imprensa mineira

Um dos motivos do Aécio ser popular é que, aqui em Minas, não sai absolutamente nada de negativo sobre ele. Em junho de 2006, o então estudante de jornalismo Marcelo Baêta produziu, como trabalho de conclusão de curso, um documentário chamado "Liberdade, essa palavra". Esse vídeo apresenta fatos que mostram essa manipulação e foi citado em várias reportagens. Inclusive em uma que o Le Monde Diplomatique francês analisava o governo tucano aqui no estado. Abaixo a citação de uma publicação do blog do Marcelo Baêta, onde ele coloca links para o vídeo e para outros lugares onde ele foi citado.

#^LIBERDADE, ESSA PALAVRA

Image/photo

O vídeo-documentário "Liberdade, essa palavra" aborda a relação de Aécio Neves com a imprensa no seu primeiro mandato como governador de Minas Gerais (2003/2006). Foi feito como trabalho de conclus…

A importância econômica do Porto de Mariel, em Cuba

Sabem aquele porto que a direita vive falando que o governo federal "deu" pra Cuba? Pois é…




Porto de Mariel – Cuba: Diretor da Fiesp explica sua importância estratégica para o Brasil
by MrFortalezaDigital on YouTube

Pior que nem podem falar que é vídeo falso do PT. É uma reportagem do Jornal da Record e quem está falando é o diretor da Fiesp. E destaque para a fala que se inicia a partir de 7:25, onde o Heródoto chama a atenção de que essa é uma explicação econômica e não puramente política.

Uma página pra quem gosta de terremotos, furacões e outras coisas divertidas :-)

Que tal uma página com vários paineis do que está rolando agora no planeta, do ponto de vista climático e sismológico? Pois é, essa página existe e está em português. O nome é Painel Global e pode ser acessado pelo endereço: http://www.painelglobal.com.br.

A página é bem poluída, pois possui várias fontes de informação, além de diversas propagandas. Mas o painel que aparece no alto da tela é muito bacana de se ver. Eles não explicam muita coisa do funcionamento, mas pelo que eu entendi, as informações são atualizadas no painel por uma equipe local. Ou seja, as informações do painel não são em tempo real. Mas ainda assim é bem bacana de ver o que está rolando agora no mundo.

Essa dica veio do @Albino_Biasutti_Neto lá do Diaspora*.

Mais discussão sobre o uso de livros eletrônicos pelo governo federal

Pois é. Nessa discussão toda do acordo do MEC com a Amazon (que eu comentei aqui), rolou uma audiência pública e eu só fiquei sabendo depois que ela passou.  :-(  Ainda não ouvi a fala toda – que está disponível aqui – mas abaixo a Tereza Kikuchi compartilhou um atalho para a fala dela na audiência e é genial! Inclusive explica muito didaticamente os problemas do DRM.

Uma fala ótima e vale a pena ser divulgada.

Tereza KikuchiTereza Kikuchi wrote the following post 18 hours ago
Audiência pública discute o mercado do livro digital no Brasil.
Deixo abaixo o link de minha fala na Câmara dos Deputados sobre o Projeto de Lei 4.534 de 2012, que atualiza a definição de livro e a lista de equiparados a livro. #^Comissão de CulturaImage/photo

Comissão de Cultura

#epub #book #freesoftware #openscience #OKF #FSF #DRM #creativecommons #copyleft #kopimism #Amazon #LivrariaCultura #Kindle #Kobo #Democracy #Freedom #SoftwareLivre #SoftwareLibre #LivroLivre #CulturaLivre #ConhecimentoAberto #CiênciaAberta #Wikipedia #education #Política #CâmaradosDeputados #Brasil #Brazil #PolíticaNacionaldoLivroNoBrasil #AudiênciaPública

Minha participação no FISL 15

A minha agenda para o FISL desse ano está bem cheia. Além de participar, enquanto parte do GT-Educação, da organização das atividades e do Espaço Paulo Freire, estarei presente também em quatro apresentações. Seguem abaixo, junto com o link para a página da atividade no sítio do FISL:

Morreu o Movimento Software Livre no Brasil? – 08/05 – 10:00h – Sala 41A
Essa vai ser uma mesa divertida. Tudo começou quando o Anahuac escreveu um artigo falando que o movimento de software livre havia morrido aqui no Brasil, sendo suplantado pela lógica do "código aberto". Eu fiz um comentário lá com algumas ponderações e aí o Alexandre Oliva resolveu fazer uma mesa sobre isso. Ou seja, falei demais e agora eu tô lascado.  :-)  Se eu não der sinal de vida até as 12 horas, alguém por favor chame o resgate.

Sorria: Você pode não estar sendo espionado. Como obter segurança e privacidade para comunicação na rede – 08/05 – 15:00h
Essa vai ser uma oficina de três horas (tempo proporcional ao título da atividade) :-) em que eu estarei junto com o pessoal do Actantes para discutirmos privacidade e segurança em ambientes digitais. Eu vou trabalhar a questão da "identidade digital", onde apresentarei as opções pra quem quer montar seu próprio cantinho na web. Vou apresentar a proposta do Vilarejo Pro e, obviamente, fazer ampla propagada das duas melhores mídias digitais do universo conhecido!!! ~friendica e red#  :-D

Nativo digital ou hacker: Você escolhe – 10/05 – 11:00h
FISL sem o Antônio reclamando não tem graça. Por isso vou me juntar a ele nessa mesa, onde a gente vai questionar conceitos, falar mal do status quo e brigar com quase todo mundo. Vai ser uma mesa cheia de dedos. Todos prontos para promover a "inclusão digital"! Provavelmente não vamos sair vivos de lá, por isso nem se preocupem em chamar o resgate pra essa.

Software Livre e Veganismo: um link possível? – 10/05 – 15:00h
Na improvável hipótese de eu sair vivo da mesa anterior, estarei em uma roda de conversas junto com integrantes do grupo Princípio Animal para discutirmos a relação existente entre os movimentos de software livre e de direitos dos animais (e veganismo em particular). E porque é incoerente brigar pela liberdade do software e ignorar a liberdade dos animais não humanos. Ou seja, lá vou eu caçar mais briga.  :-)

Então é isso. Nos vemos no FISL!

Poesia urbana: transformando pássaros e rede elétrica em música

O músico Jarbas Agnelli viu uma foto no Estadão em que apareciam pássaros pousados em uma rede elétrica. Como aquilo lembrava notas em uma partitura, ele resolveu produzir uma música pra ver no que dava.
Image/photo

O resultado é lindo (eu cheguei a ficar emocionado)! E fez sucesso no mundo inteiro. Aqui está a música que ele criou:




Birds on the Wires
by Jarbas Agnelli on Vimeo

E aqui uma apresentação dele no TEDxSP contado a história toda. Vale a pena ver, inclusive porque ele fez uma versão estendida da música e toca ao vivo no final:




TEDxSP 2009 – Jarbas Agnelli: “Birds on the wires”, a história e a música por trás de uma foto
by TEDxSP on YouTube

A máxima de que "a poesia está nos olhos de quem vê" nunca foi tão verdadeira. E fica a lição de que pássaros produzem música até quando não cantam.  :-)

(a dica veio dessa publicação)

@Brasileiros na RedMatrix