Lulas e seu incrível sistema de pigmentação

Lulas são animais incríveis. Possuem um sistema nervoso bem desenvolvimento e um mecanismo de alteração de cor muito avançado, que envolve células pigmentadas e musculares em um sincronismo que permite, inclusive, a combinação de cores. Esse mecanismo pode até mesmo alterar a polarização da luz!

Agora esse vídeo (dica da Faconti) é simplesmente genial, mostrando a habilidade de alteração de cores em tempo real.

Para mais informações sobre esse animal, tem essa página da Wikipédia (em inglês).

Ideias duvidosas sobre ideais da Internet

Li uma reprodução do artigo Falsos ideais da Internet, de autoria do Jaron Lanier, no blog Conteúdo Livre e achei que tinha que fazer um comentário. O comentário está lá, mas para registro histórico (e minha própria organização) resolvi republicá-lo aqui também.  🙂

—————————–

Bom, como já conheço o Jaron Lanier pelo livro que ele escreveu (Gadget – Você Não É um Aplicativo!), sei o quanto ele mistura algumas coisas. 🙂

Pra começar, nesse texto ele polariza a discussão entre “conteúdo protegido por direitos autorais” e “redes sociais proprietárias”. Quero acreditar que é apenas desconhecimento, mas um sujeito que tem um currículo como o dele deveria saber que existe mais coisa na Web do que gravadoras, Google e Facebook.

Existem alternativas de redes realmente livres, como a ~friendica, a Diaspora* e a identi.ca. Redes essas que respeitam a sua privacidade e não comercializam seus dados nem invadem a sua privacidade. Além disso, como elas são construídas com software livre, podem ser instaladas por qualquer um. Ou seja, as pessoas podem gerenciar suas próprias redes (eu mesmo mantenho a teia social aqui). Com isso, usando um exemplo do próprio autor, ele poderia criar uma rede social somente para discutir música, sem nenhum tipo de apropriação por parte de terceiros.

O tom do Jaron é curioso, pois ao mesmo tempo em que ele se autoproclama um defensor da liberdade de expressão, ele indica acreditar que o conteúdo da Internet deva ter algum tipo de controle. E a frase “Essa crença na informação “livre” bloqueia os futuros caminhos para a internet” (com a explicação seguinte de ganhos dos usuários) indica bem essa visão. Como é que alguém que defende a liberdade de expressão pode acreditar que informação livre bloqueie alguma coisa? É uma visão errada? Não necessariamente. Mas é bem contraditória, ao meu ver. E não é aquilo que eu acredito. 🙂

Mas convenhamos. O sujeito trabalha no centro de pesquisa da Microsoft. Obviamente a visão dele é “monetarista”, ou seja, a Internet é um lugar bom desde que ganhemos dinheiro com ela. Além do mais ele está nesse sentimento todo porque a empresa onde ele trabalha foi uma das que apoiou abertamente a SOPA e foi duramente criticada. Ora, quem acredita em “liberdade de expressão” deveria estar preparado para receber críticas. Afinal, quem diz o que quer, deve estar preparado para ouvir o que não quer. 🙂

Juntando várias tecnologias para controlar remotamente um robô

O @filipesaraiva apresentou essa página lá no identi.ca e eu endoidei. O sujeito juntou um monte de tecnologia (uma esteira de exercícios, um visor acoplável à cabeça, controle do Wii e um Kinect) e controlou remotamente um #robô #NAO (eu quero!) para escovar um gato.

Nem preciso dizer (mas vou dizer mesmo assim) que:

1- isso abre um mundo de possibilidades

2- isso só foi possível porque o NAO possui uma SDK aberta (pra quem ainda acha que padrões abertos de software e hardware são uma bobagem)

3- um bom vídeo fica ainda melhor quando tem um gatinho.  🙂

Acho que já vou começar juntar dinheiro pra montar o meu BattleTech.  🙂

Pra quem tá com preguiça de ver a página, tá aí o vídeo:


Robot Avatar Brushes Cat Remotely in Virtual Reality [Kinect, Wii, HMD, Treadmill, NAO] by taylorveltrop on YouTube

SOPA, MPAA e chantagem contra o presidente dos EUA

Quando uma associação como a MPAA, na figura do seu CEO, Chris Dodd, faz ameaças públicas ao presidente de um país (inclusive deixando subtendido a existência de suborno), algo está muito errado:

MPAA amenaza a Obama sobre SOPA: «no me pida un cheque si no presta atención a mis preocupaciones»

Inclusive tem uma frase significativa nas afirmações de Dodd:

Le pongo un ejemplo de Avatar, una película que fue robada por los piratas online 21 millones de veces.

Em primeiro lugar, como se pode roubar um produto 21 milhões de vezes? Quando se rouba alguma coisa, ela deixa de pertencer ao seu dono. Ou seja, você só pode roubar qualquer coisa uma vez. Se algo foi “roubado” 21 milhões de vezes, esse é um bom exemplo de que o conceito de “roubo” não se aplica à mídia. E em segundo lugar, como se pode ver nessa reportagem, Avatar foi o filme mais rentável da história, faturando mais de 2 bilhões (isso mesmo bilhões) de dólares. Então pra que esse mimimi todo de que o filme foi copiado? Eles realmente acreditam que essas 21 milhões de cópias “pirateadas” renderiam algum dinheiro a mais caso as pessoas não tivessem acesso a elas? Vai ser ganancioso assim lá na casa da Tia Geralda!

Felizmente um grupo de pessoas percebeu que havia algo muito errado na fala do Dodd e começou um movimento exigindo explicações do que exatamente está acontecendo, ao governo dos Estados Unidos:

Ciudadanos exigen de forma oficial una investigación a la MPAA por soborno a los políticos

Como diz o artigo, uma petição foi criada no dia 21 de janeiro e deveria conseguir 25.000 assinaturas até o dia 20 de fevereiro para receber uma resposta oficial do governo. Hoja, dia 24 de janeiro, às 10:27h (GMT -3) ela já conta com 26.406. Quero ver qual será o posicionamento da Casa Branca.

É curioso como essa discussão sobre SOPA/PIPA está escancarando os reais interesses por trás dessa proposta de legislação. Bem como as engrenagens que conectam a indústria de entretenimento e o governo estadunidense. A SOPA já está “entornando o caldo”…  🙂

Atualização em 31/01/2012

Resposta (frustrante) da Casa Branca à petição:

Why We Can’t Comment

Thank you for signing this petition. We appreciate your participation in the We the People platform on Whitehouse.gov. However, consistent with the We the People Terms of Participation and our responses to similar petitions in the past, the White House declines to comment on this petition because it requests a specific law enforcement action.

Ou, em tradução livre:

Porque não podemos comentar

Obrigado por assinar essa petição. Nós apreciamos sua participação na plataforma Nós, o Povo no Whitehouse.gov. Entretanto, de acordo com os Termos de Participação do Nós, o Povo e com nossas respostas a petições similares no passado, a Casa Branca se recusa a comentar esta petição porque ela demanda uma ação de execução específica da lei.

Fica então a dúvida: quem vai cumprir a ação legal?

Sete tipos raros de arco-íris

Um pouquim da net
7 tipos raros de arco-íris
7 tipos raros de arco-íris: aitiachica:

7 Rare Rainbow FormationsImage/photo
Circular rainbows: Most of the rainbows we see are actually arcs of perfect circles (with, accordingly, radii of exactly 42 degrees).
Image/photo
Secondary rainbows: Primary rainbows are often accompanied by secondary rainbows that are usually thinner and dimmer than the main rainbow. They display the spectrum in reverse order from that of a primary rainbow.
Image/photo
Red rainbows: Red rainbows are usually seen at sunrise or sunset when the thickness of the earth’s atmosphere filters out blue light leaving more red or orange light for water droplets to reflect and refract.
Image/photo
Sundog: Sundogs are not rainbows per se, but share many of their visible attributes. Sundogs are created when sunlight shines through ice crystals high in the atmosphere.
Image/photo
Fogbow: Fogbows are much rarer than rainbows because certain narrow parameters must align to create them. For one, the light source must be behind the observer and low to the ground. Also, any fog to the rear of the observer must be very thin so that sunlight can shine through to the thicker fog in front.
Image/photo
Fire rainbows: Fire rainbows are not true rainbows. The phenomenon (called a “circumhorizontal arc”) can only be viewed under certain precise conditions: the cirrus clouds that act as prisms must be at least 20,000 feet high and the sun must strike them when it is at an elevation of 58 to 68 degrees.
Image/photo
Moonbow: Moonbows are much more difficult to witness due to the requirement of a passing rainstorm and, ideally, a bright full moon unblocked by clouds.
Fire Rainbows are the most metal of all atmospheric prismatic phenomena.

Como recuperar a senha de root do MySQL

Você achou que nunca ia passar por isso, mas aconteceu: esqueceu a senha de root do seu servidor de banco de dados MySQL. Após um leve momento de pânico, você se lembra que a Internet pode ter a solução pra isso (afinal, não tem tudo lá?).  😉  Bom, se você está lendo esse artigo então saiba que “seus problemas se acabaram”®.

Eu também passei por isso e descobri uma página em que o sujeito descreve de maneira tão didática que nem tive que pensar pra resolver o problema, foi só seguir a receita de bolo. A página maravilhosa é o artigo Recover MySQL root password (quer um título mais direto do que esse?) do sítio nixCraft. Abaixo segue a tradução (com algumas modificações) do que a página recomenda. Importante, todos os passos descritos devem ser realizados como superusuário (root) ou usando as permissões de superusuário (através do comando sudo). Além disso, os comandos apresentados funcionaram no MySQL versão 5.0.51a-21, na distribuição Debian Lenny. Eles podem funcionar do mesmo jeito em outras distribuições, ou precisar de pequenas alterações.

  1. Pare o servidor MySQL.
    Comando:
    /etc/init.d/mysql stop
    Resultado:
    Stopping MySQL database server: mysqld
  2. Reinicie o servidor MySQL usando o parâmetro –skip-grant-tables. Ao fazer isso, ele não irá pedir a senha de acesso ao servidor.
    Comando:
    mysqld_safe --skip-grant-tables &
    Resultado:
    Starting mysqld daemon with databases from /var/lib/mysql
    mysqld_safe[15118]: started
  3. Conecte-se ao MySQL como superusuário.
    Comando:
    mysql -u root
    Resultado:
    Welcome to the MySQL monitor.  Commands end with ; or \g.
    Your MySQL connection id is 1
    Server version: 5.0.51a-21 (Debian)
    Type ‘help;’ or ‘\h’ for help. Type ‘\c’ to clear the buffer.

    mysql>

  4. Defina a nova senha de superusuário (digite as linhas abaixo, apertando Enter ao final de cada uma).
    Comandos:
    use mysql;
    update user set password=PASSWORD("nova-senha-de-root") where User='root';
    flush privileges;
    quit
  5. Pare novamente o servidor MySQL.
    Comando:
    /etc/init.d/mysql stop
    Resultado:
    Stopping MySQL database server: mysqldSTOPPING server from pid file /var/run/mysqld/mysqld.pid
    mysqld_safe[15198]: ended
    .
    [1]+  Done                    sudo mysqld_safe --skip-grant-tables
  6. Reinicie mais uma vez o servidor MySQL.
    Comando:
    /etc/init.d/mysql start
    Resultado:
    Starting MySQL database server: mysqld.

Pronto! Seu servidor de banco de dados já está com a nova senha de superusuário ativa. Faça o teste e não se esqueça dela novamente!!!  🙂