maio 112010
 

E acharam mais um bug no Twitter. Ontem (10 de maio de 2010) vários usuários começaram a reclamar que suas listas de seguidores e seguidos estavam zeradas. Detalhe, esse não era o bug, mas a correção dele. 🙂

Twitter mortoO que aconteceu é que foi divulgada uma falha no Twitter que permitia que você acrescentasse qualquer pessoa à sua lista de seguidores. Bastava digitar accept nome_do_usuário e esse usuário automaticamente se tornava seu seguidor, sem nenhuma necessidade de confirmação por parte dele.

Agora o mais divertido foi a forma como o erro foi descoberto: por puro acidente. Isso mesmo. Segundo o sítio Mashable, um usuário turco, fã da banda de heavy metal Accept, publicou em seu Twitter a mensagem "Accept pwnz", como uma homenagem à banda (pwnz é uma expressão de exaltação, maiores detalhes no Urban Dictionary). Então ele percebeu que o usuário @pwnz passou a fazer parte da sua lista de seguidores. O descobridor do problema publicou em seu blog (em turco) o feito e aí um monte de gente passou a colecionar seguidores. Foi aí que a equipe do Twitter interviu, corrigiu o erro e zerou todas as contas, para poder restaurar ao estado anterior. Nesse momento começou caos entre as pessoas, que achavam que tinham perdido seus contatos. Mas tudo está bem agora (até o próximo problema, claro).  😉

Quando uma rede social do porte do Twitter deixa passar um bug, no mínimo primário, como esse, é sinal que alguma coisa não está muito certa. Pelo jeito o pessoal anda bem relaxado lá no viveiro do passarinho azul…

Ah, nem preciso comentar que o identi.ca, não possui esse problema, além de ter mais recursos que o Twitter e estar traduzido pro nosso (e vários outros) idioma, né? Então, o que você está esperando pra experimentar um microblog que funciona de verdade? E que tal me acompanhar lá?  😉

abr 072009
 

Há algum tempo eu procuro um aplicativo para publicar e acompanhar minhas contas no identi.ca e no Twitter. Na verdade meu problema maior era com o identi.ca, uma vez que eu uso a extensão do TwitterFox no meu Firefox para controlar a conta do Twitter e ela me atende bem.

Logo do choqoKDepois de muito bater cabeça (inclusive tentando, em vão, compilar o famoso Gwibber no meu Debian), descobri o genial choqoK, no comentário de um artigo sobre clientes GNU/Linux para o identi.ca (viram crianças? leiam sempre os comentários! ).

O choqoK veio repleto de boas surpresas. Em primeiro lugar, um cliente nativo para o KDE, o que já me deixou bem satisfeito porque ele se integraria perfeitamente ao meu desktop. Segundo, apesar de ser necessário compilá-lo, pois não existe pacote binário para a Debian, essa tarefa é tão simples que é até sem graça:

  • instale os pacotes: cmake e kdelibs5-dev;
  • descompacte o arquivo com as fontes;
  • entre no diretório onde as fontes forma descompactadas e crie o diretório build;
  • entre no diretório build e execute o comando: cmake -DCMAKE_INSTALL_PREFIX=`kde4-config --prefix` ..
  • ao final da execução, execute os tradicionais comandos: make e, depois make install (esse último deve ser executado como root ou então usando o recurso de sudo)

Feito isso, ele estará pronto para ser executado.

A terceira surpresa veio quando abri o programa. Ele é muito bem feito e possui um design funcional e agradável. Dêem uma olhada nas telas abaixo pra terem uma idéia (mais imagens podem ser encontradas na seção screenshots do sítio oficial). Com o choqoK é possível acompanhar várias contas, simultaneamente, tanto no identi.ca quanto no Twitter. E ele possui alguns filtros legais, como por grupos (no caso do identi.ca), por etiquetas e o de ver as publicações do e para determinado usuário. Isso é perfeito para aqueles momentos em que alguma pessoa que você está seguindo está na maior conversa com alguém e você fica boiando no assunto, pois não segue a outra pessoa. Isso tudo além das tradicionais funções de responder às publicações, torná-las favoritas e enviar mensagens diretas.

Em resumo, se você quer um cliente bacana para identi.ca e Twitter, experimente o choqoK e seja feliz. 

Tela principal do choqoK

 

Janela de filtragem do choqoK

ago 142008
 

Junte o conceito de microblog com a filosofia do software livre e acrescente a lógica de rede distribuída do Jabber. O resultado é: identi.ca! Pois é, esse sítio simples, com uma aparência espartana carrega um serviço que já ameaça o famoso Twitter.

Mas o que o identi.ca tem de tão especial assim? Afinal de contas, clones do Twitter existem aos montes. Pois bem, os principais destaques desse serviço estão justamente na sua opção pela filosofia do software livre. E ela foi levada aos extremos em sua implementação.

Em primeiro lugar, o programa por trás do identi.ca é um software livre. Seu nome é Laconica. E usa a licença GNU Affero General Public License, ou GNU/AGPL. Basicamente é uma licença GNU/GPL ainda mais "forte": ela obriga a liberar o código-fonte para todos os seus usuários. A principal diferença da GNU/AGPL para a GNU/GPL é que, nessa última, você só precisa distribuir o código-fonte quanto distribuir o software. Pra quem não entendeu a sutileza da diferença, imagine que você monte um serviço web baseado em um software livre (como é o caso do identi.ca). Se você usar o software somente para oferecer o serviço, ou seja, se você não for distribuir o software, somente o serviço, segundo a GNU/GPL você não é obrigado a distribuir o código-fonte do software utilizado. Já pela GNU/AGPL, sim, o que a torna a licença ideal para serviços web. Nem preciso dizer que qualquer um que use essa licença merece o meu mais alto respeito…    E já que o Laconica é software livre, você pode ter o seu servidor de microblog próprio, instalado no lugar que você quiser. Isso abre algumas perspectivas educacionais muito interessantes, como o uso de microblogs em escolas ou projetos educacionais. Também por ser software livre, ele pode ser traduzido. Então, em breve (eu espero), teremos uma tradução para o nosso idioma. 

Em segundo lugar, o conteúdo do identi.ca também é livre. Ele está licenciado sob a Creative Commons Atribuição 3.0, ou seja, pode-se copiar, distribuir, exibir, executar e criar derivados da obra, desde que se indique o seu autor. Pode parecer um pequeno detalhe, mas o Twitter (e outros microblogs que eu conheci) não deixam isso claro. Isso significa que, apesar de parecer absurdo, você pode estar infringindo direitos autorais ao citar algum Twit. No identi.ca você não corre esse risco.

Por fim, seguindo o princípio do compartilhamento e distribuição das informações (também uma premissa da filosofia do software livre) as várias instalações do Laconica podem "conversar" entre si. Isso significa que é possível acompanhar um usuário de outro microblog que também use o Laconica sem precisar se cadastrar em sua rede. Pra quem usa a rede Jabber, é o mesmo princípio, ou seja, não interessa a qual rede Jabber o usuário pertença, todo mundo conversa com todo mundo.

Além disso, o identi.ca possui uma série de recursos legais, além daqueles já presentes no Twitter: botão de resposta em cada mensagem, nuvem de etiquetas geradas a partir das mensagens públicas (as etiquetas começam com o símbolo #), procura por pessoas e textos e RSS por usuário ou geral. E sua API é tão parecida com a do Twitter que é possível utilizar clientes dele com um mínimo de alterações para interagir com o identi.ca.

Portanto, estou começando agora, oficialmente, a campanha: "migrem para o identi.ca". Já não publicarei mais no Twitter e manterei minha conta lá somente para acompanhar o pessoal que eu conheço e que ainda não migrou. Quem quiser acompanhar minhas publicações a partir de agora, é só me procurar aqui…