out 092012
 

O atropelo dos últimos dias, nas vésperas das (frustantes) eleições aqui de BH, me mantiveram ocupado demais e eu não comentei aqui que meu amigo Robson Freire, que mantém o genial blog Caldeirão de Ideias me convidou para escrever um artigo a ser publicado lá. E o texto foi ao ar na sexta passada, dia 5 de outubro. O seu título é Educação e software livre: ética e técnica de mãos dadas e pode ser lido aqui.

Em breve eu o replicarei também aqui na teia e no SLEducacional, mas vou deixar um tempo exclusivamente no Caldeirão para não desviar as visitas de lá.

Mais uma vez agradeço o convite e o espaço gentilmente oferecido pelo Robson. É um prazer e uma honra poder aparecer em um espaço que eu respeito tanto quanto o Caldeirão de Ideias.

set 142012
 

No Fórum Internacional de Software Livre (FISL) de 2011, através de uma discussão entre membros de grupos de educação e software livre, surgiu a ideia de se criar um coletivo latino-americano que tratasse da questão do uso educacional de softwares livres em seus mais diversos níveis. Surgiu aí a iniciativa LibrEdu.

Algumas pessoas desse grupo se reencontraram na X Conferência Latino-Americana de Software Livre (Latinoware), também em 2011, e avançaram na discussão das propostas e estruturação. Até que, no FISL de 2012, mais especificamente nos dias 27 e 28 de julho, foi feita a primeira assembleia do grupo, aberta à participação de qualquer pessoa interessada. A ata dessa reunião, com os objetivos do grupo e propostas de encaminhamentos, pode ser encontrada aqui:

http://miniurl.org/libredu1

No próximo sábado, dia 15 de setembro de 2012, às 17 horas (horário de Brasília/Buenos Aires e UTC-3), será realizada a primeira reunião on-line do LibrEdu. Todos os interessados em discutir propostas e encaminhamentos para o grupo estão convidados a participar.

A reunião vai acontecer em uma sala de IRC do servidor Freenode. Participantes que já usam o IRC podem entrar diretamente na sala #libredu em qualquer servidor da rede Freenode. Já as pessoas que não estão habituadas com essa tecnologia (ou não possuam um cliente IRC disponível no computador que estão utilizando) podem entrar na sala usando a seguinte interface web (já personalizada para abrir a sala #libredu):

http://pitit.in/chatlibredu

Ao abrir a página, coloque no campo Nickname: o nome que irá identificá-lo na sala. Esse pode ser seu nome real ou um apelido, mas é fundamental que você não use nem espaços em branco e nem acentuação, pois o servidor não aceita. A opção Channels: já deve estar preenchida com o nome #libredu. Deixe-a exatamente como está. Em seguinda preencha o campo abaixo do reCAPTCHA: com as duas palavras/números que aparecem na imagem. Muitas vezes a imagem não está muito legível, por isso, caso não dê certo da primeira vez, tente novamente. Não existe limite para o número de tentativas. Por fim, clique no botão Connect e você estará na sala.

Imediatamente após entrar na sala, você verá uma série de mensagens e, depois de um tempo, uma tela de bate-papo com os nomes das pessoas presentes no lado direito. Se você for a primeira pessoa a entrar no canal, deverá ver pelo menos o nome @ChanServ. Caso isso não aconteça, ocorreu algum problema com sua conexão. Para tentar resolvê-lo, clique no botão de recarregar a página do seu navegador e, caso apareça uma janela perguntando se você quer permanecer na página ou sair, escolha a opção de sair. Após isso você será levado novamente à página inicial, onde poderá reiniciar o processo. Geralmente erros de conexão estão ligados a algum problema com o nome de usuário, portanto preste atenção se você não colocou nenhum espaço em branco nem acento no nome. Caso você escolha um nome de usuário que já exista, será acrescentado um “_” ao final do seu nome.

Esperamos vocês na reunião de sábado!

jan 132011
 

Esse ano, pela primeira vez, participarei do Campus Party Brasil. Apresentarei duas palestras e participarei de um painel e de uma oficina sobre educação e software livre, juntamente com outros membros do grupo Software Livre Educacional. A programação completa encontra-se abaixo:

Palestra: Software livre e a extinção dos dinossauros
Horário: 20 de janeiro (quinta) – 09:30/10:15
Descrição: Um paralelo entre as características do movimento de software livre e alguns conceitos da Biologia, indicando alguns interessantes pontos em comum, especialmente no que diz respeito à evolução e à ecologia.

Palestra: Nuvens livres nos céus das escolas
Horário: 20 de janeiro (quinta) – 16:30/17:15
Descrição: O atual uso da Internet (e a "computação nas nuvens") nas escolas, apontando-se os riscos muitas vezes ignorados e apresentando alternativas livres para os serviços mais comuns na rede.

Painel: Software livre e a educação participativa e de qualidade
Horário: 21 de janeiro (sexta) – 09:30/11:15
Descrição: Discussão sobre o uso do software livre nas escolas e outros ambientes educacionais. A ideia é apresentar diferentes visões de utilização desses softwares nos diversos níveis e ambientes de ensino.
Participantes: Daniervelin Renata Marques Pereira, Frederico Gonçalves Guimarães (eu!), Marinez Siveris,  Simone Garófalo Carneiro

Oficina: Quem quer usar software livre na escola levante a mão!
Horário: 21 de janeiro (sexta) – 20:30/22:30
Descrição: Uma oficina para apresentar uma série de opções de softwares livres educacionais, apresentando características gerais e usos pedagógicos de cada um deles.
Participantes: Ana Cristina Geyer de Moraes, Frederico Gonçalves Guimarães (eu de novo!), Marinez Siveris

As palestras e o painel ocorrerão no Palco Software Livre. Já a oficina vai acontecer na Bancada 1 – Software Livre. Maiores detalhes e informações podem ser obtidos na página de agenda do evento.

Então, quem estiver procurando atividades para participar no Campus Party, agora já tem quatro opções.  😉  Aguardo vocês lá!

jun 082009
 

Conforme vocês já devem ter visto na lateral da teia, do dia 24 a 27 de junho acontecerá na PUC, em Porto Alegre, a 10º Edição do Fórum Internacional do Software Livre (FISL),  um evento internacional que reúne entusiastas, hackers, empresas e governos, com objetivo de difundir e ampliar as iniciativas de Software Livre no país e no mundo. Além disso, é o responsável pela maior migração anual de nerds do Brasil…

Nesta edição, além do eixo tradicional de palestras, ocorrerão também mini-eventos temáticos em diversos auditórios da PUC. Estes mini-eventos terão como foco difundir o software livre em áreas específicas. Um desses mini-eventos será sobre educação e software livre e sua organização está a cargo do grupo Software Livre Educacional (SLEducacional), do qual eu sou um dos coordenadores. O nome desse encontro é: Software Livre e Educação – Usos, Desusos e Intrusos. Ele acontecerá sexta-feira, dia 26, das 13h as 17h no Instituto de Educação. Além de mim, a mesa do evento terá também a participação do Peterson Danda, da Marinez Siveris e da Carla Bertioli. Aliás, o termo "mesa" empregado aqui é puramente formal. A ideia é que o evento seja bem participativo, com a interação de todos os presentes e não somente uma exposição dos "membros da mesa".

O cronograma do mini-evento será o seguinte:

  • Apresentação geral sobre software livre na educação (30min): explanação geral sobre a relação entre software livre e educação, com uma explicação breve sobre os princípios do software livre.
  • Ferramentas livres para a educação (1h): demonstração de alguns softwares livres que podem ser utilizadas de maneira direta em ambientes educacionais.
  • Apresentação de casos de sucesso (30min): casos de uso de softwares livres em ambientes educacionais.
  • Apresentação do projeto SLEducacional e debate sobre o uso educacional de softwares livres (2h): apresentação do grupo, seus objetivos e formas de colaboração e debate aberto sobre a situação atual do uso educacional de softwares livres e o que pode ser feito para tornar esse trabalho mais consistente.

Além do mini-evento, o SLEducacional também estará presente no espaço destinado aos grupos de usuários, em uma das várias "ilhas" espalhadas pelo saguão do evento, juntamente com o Projeto Texto Livre e o Pandorga Linux.

Interessados em apresentar algum caso de sucesso sobre software livre na educação ou em obter maiores informações sobre o evento, podem entrar em contato comigo através do formulário de contato. Contamos com a participação de todos os interessados no tema!

mar 202009
 

É com grande alegria que eu anuncio que o novo sítio do projeto Software Livre Educacional (do qual sou um dos coordenadores), acaba de entrar no ar. O antigo era baseado em Drupal (como a teia) e, apesar de funcionar muito bem como divulgador de atividades, era pouco interativo, pois seguia mais a linha "publicação/comentário". O novo é baseado no CMS de redes sociais Elgg e permitirá uma atuação muito mais direta dos seus integrantes.

O projeto Software Livre Educacional (ou SLEdu, como é mais conhecido entre seus membros), surgiu com o propósito de traduzir e documentar softwares livres utilizáveis na área de educação. A idéia é quebrar um pouco o paradigma técnico e começar a produzir material didático para o uso dessas ferramentas. E pretendemos dinamizar esse objetivo com o uso do novo sítio.

Ele funcionará como qualquer outra rede social, permitindo a publicação de artigos de blog, documentação na forma de páginas e a criação de grupos e associações entre usuários. A diferença é que o seu conteúdo será totalmente livre e aberto para qualquer pessoa, mesmo os não participantes do projeto.

Interessados em conhecer o sítio ou participar do projeto podem visitar a nova página. Quem quiser atuar mais diretamente, pode também participar das nossas listas de discussão. Para isso, basta visitar a página com a relação das listas, cadastrar-se em uma delas e, após aprovação, apresentar-se, dizendo seu nome e proposta de atuação. Mais uma vez, a participação de todos é livre.

nov 102008
 

Nessa semana, do dia 12 a 14 de novembro, Fortaleza (CE) sediará o XIX Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE). Esse evento é promovido anualmente pela Comissão Especial de Informática na Educação da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e tem como objetivo divulgar a produção científica nacional nesta área e proporcionar um ambiente para a troca de experiências e idéias entre profissionais, estudantes e pesquisadores nacionais e estrangeiros.

Internamente ao SBIE ocorrerá o V Seminário Municipal de Informática Educativa (SMIE), evento promovido também anualmente pelo Centro de Referência do Professor, órgão da Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura Municipal de Fortaleza.

E eu estarei lá, no meio disso tudo, apresentando a palestra "Educação com liberdade: o uso do software livre em ambientes educacionais". A apresentação será no dia 12, às 14:30h no auditório. A idéia é apresentar algumas posições que defendo em relação ao uso do software livre na educação, demonstrar alguns desses softwares e falar sobre o projeto Software Livre Educacional. Quem puder aparecer por lá para discutirmos esses assuntos, será muito bem-vindo!