Como instalar o programa para declaração de imposto de renda no GNU/Linux, usando OpenJDK

Se você, como eu, usa o OpenJDK ao invés do Java da Oracle, então teve problema na hora de instalar a versão 2017 do programa de declaração de Imposto de Renda disponível para o GNU/Linux (LINUX (BIN 32 BITS) ou LINUX (BIN 64 BITS), dependendo da arquitetura do seu sistema). O problema ocorre porque, no momento da instalação, o programa procura, exclusivamente, pelo Java da Oracle, mesmo o programa funcionando perfeitamente bem com o OpenJDK (que bola fora, hein, Receita Federal?).

Mas é relativamente simples resolver o problema. Basta baixar a versão SOLARIS/ OUTROS (jar) do instalador, disponível na mesma página de download. Após baixar o arquivo, execute-o com o comando:

java -jar IRPF2017v1.1.jar

Ao final dos procedimentos, o programa estará instalado. Entretanto, ele não instala as entradas no menu do sistema. Por isso, você tem que abri-lo indo até o diretório de instalação (por padrão ~/ProgramasRFB/IRPF2017) e digitando o comando:

java -jar irpf.jar

(ou você pode adicioná-lo manualmente ao menu também).  ;-)

Mais uma edição da Mostra Animal em BH

Teremos em Belo Horizonte, pelo segundo ano a edição itinerante da Mostra Internacional de Cinema pelos Animais. Trata-se da exibição de filmes com temáticas ligadas aos direitos animais e relações entre animais humanos e não-humanos. A do ano passado foi show e a desse ano também promete. Será um fim de semana (8 e 9 de outubro) de programação, começando às 17h e encerrando por volta das 22h. Todas as exibições são gratuitas e sempre rola um bate-papo de encerramento em cada dia (além de maravilhosos lanches veg(etari)anos. Vale a pena demais!

Abaixo o link para o sítio oficial, com a programação completa.

#^Mostra Internacional de Cinema pelos Animais

Image/photo

A Mostra Animal traz aos amantes da sétima arte as diversas faces da relação entre humanos e não-humanos em todos os seus aspectos, sejam eles de cooperação ou de exploração, bem como os impactos socioambientais que essa interação pode trazer.

Download gratuito do e-book "Por que gritamos golpe?"

Povo, até a meia-noite de domingo (04/09/16) está liberado o download gratuito do e-book "Por que gritamos golpe?" que reúne um conjunto de ensaios descrevendo esse momento tão triste da história do nosso país.

Abaixo os links para download em todas as livrarias onde ele está disponível:

– Amazon — #^http://bit.ly/golpeamazon
– Kobo — #^http://bit.ly/golpekobo
– Google Play — #^http://bit.ly/golpegplay
– Livraria Cultura — #^http://bit.ly/golpeelc
– Livraria Saraiva — #^http://bit.ly/golpeesaraiva
– Livraria da Folha — #^http://bit.ly/2cfcu2g
– Livraria da Travessa — #^http://bit.ly/2cfbfQu

Gentileza

O #vídeo tem um caráter sutilmente utilitarista (algo como faça, pra receber de volta) que eu não gosto e alguns atores são meio forçados, mas a mensagem geral tem tudo a ver com o que eu acredito: devemos aprender a ser mais gentis com as pessoas que estão à nossa volta. E quem sabe essa #gentileza possa ser “contaminante”?  ;-)

Lulas e seu incrível sistema de pigmentação

Lulas são animais incríveis. Possuem um sistema nervoso bem desenvolvimento e um mecanismo de alteração de cor muito avançado, que envolve células pigmentadas e musculares em um sincronismo que permite, inclusive, a combinação de cores. Esse mecanismo pode até mesmo alterar a polarização da luz!

Agora esse vídeo (dica da Faconti) é simplesmente genial, mostrando a habilidade de alteração de cores em tempo real.

Para mais informações sobre esse animal, tem essa página da Wikipédia (em inglês).

Ideias duvidosas sobre ideais da Internet

Li uma reprodução do artigo Falsos ideais da Internet, de autoria do Jaron Lanier, no blog Conteúdo Livre e achei que tinha que fazer um comentário. O comentário está lá, mas para registro histórico (e minha própria organização) resolvi republicá-lo aqui também.  :-)

—————————–

Bom, como já conheço o Jaron Lanier pelo livro que ele escreveu (Gadget – Você Não É um Aplicativo!), sei o quanto ele mistura algumas coisas. :-)

Pra começar, nesse texto ele polariza a discussão entre “conteúdo protegido por direitos autorais” e “redes sociais proprietárias”. Quero acreditar que é apenas desconhecimento, mas um sujeito que tem um currículo como o dele deveria saber que existe mais coisa na Web do que gravadoras, Google e Facebook.

Existem alternativas de redes realmente livres, como a ~friendica, a Diaspora* e a identi.ca. Redes essas que respeitam a sua privacidade e não comercializam seus dados nem invadem a sua privacidade. Além disso, como elas são construídas com software livre, podem ser instaladas por qualquer um. Ou seja, as pessoas podem gerenciar suas próprias redes (eu mesmo mantenho a teia social aqui). Com isso, usando um exemplo do próprio autor, ele poderia criar uma rede social somente para discutir música, sem nenhum tipo de apropriação por parte de terceiros.

O tom do Jaron é curioso, pois ao mesmo tempo em que ele se autoproclama um defensor da liberdade de expressão, ele indica acreditar que o conteúdo da Internet deva ter algum tipo de controle. E a frase “Essa crença na informação “livre” bloqueia os futuros caminhos para a internet” (com a explicação seguinte de ganhos dos usuários) indica bem essa visão. Como é que alguém que defende a liberdade de expressão pode acreditar que informação livre bloqueie alguma coisa? É uma visão errada? Não necessariamente. Mas é bem contraditória, ao meu ver. E não é aquilo que eu acredito. :-)

Mas convenhamos. O sujeito trabalha no centro de pesquisa da Microsoft. Obviamente a visão dele é “monetarista”, ou seja, a Internet é um lugar bom desde que ganhemos dinheiro com ela. Além do mais ele está nesse sentimento todo porque a empresa onde ele trabalha foi uma das que apoiou abertamente a SOPA e foi duramente criticada. Ora, quem acredita em “liberdade de expressão” deveria estar preparado para receber críticas. Afinal, quem diz o que quer, deve estar preparado para ouvir o que não quer. :-)