jan 222016
 

Da série "Notícias que você não vai ver no Jornal Nacional", está rolando uma batalha pesada em Brasília em relação ao modelo do Sistema Brasileiro de TV Digital (SBTVD). Em resumo, o grupo que cuida da implantação do SBTVD, o GIRED (que só tem um representante do governo e o resto das empresas de telecomunicações) está tentando tirar a interatividade, que seria baseada no uso do middleware brasileiro Ginga, do modelo final. Na prática, tiraria a única coisa que diferenciaria a TV digital brasileira de qualquer outra TV comercial. A ideia da interatividade serviria para o governo levar uma série de serviços à população. Uma demonstração desses serviços pode ser vista aqui:




#^VIDEO DEMO UFPB EBC PILOTO
by eliacia on YouTube

E maiores detalhes sobre a ameaça a esse modelo pode ser lida nessa publicação da Amarc:

#^Decisão do GIRED pode arruinar o projeto de TV Interativa Brasileiro « Amarc Brasil

Há alguns meses, foi publicado na Cartal Capital um artigo intitulado “A Reinvenção da TV Digital Brasileira”. O artigo levanta a discussão da compra de receptores de TV Digital com interatividade, suportada pelo Ginga, a serem distribuídos para 14 milhões de beneficiados do Bolsa Família no desligamento da TV analógica (também conheci…

  One Response to “Ameaças ao modelo brasileiro de TV digital”

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>