Descompactar vários arquivos com uma linha de comando

Uma coisa que eu costumo fazer no GNU/Linux é descompactar vários arquivos de uma vez, em um mesmo diretório. Um exemplo disso são arquivos de temas ou de módulos de determinado programa ou aplicação web. Como eu gosto de usar a linha de comando, eu preciso abrir arquivo por arquivo, pois os comandos de descompactação não aceitam curingas (por exemplo o *) no nome do arquivo. Quando a quantidade de arquivos compactados é muito grande, essa tarefa torna-se bem maçante.

Tentando resolver o meu problema, dei uma batida na Internet e achei essa dica no sítio do Viva o Linux. Fiz uma pequena alteração para que ele funcione em uma única linha de comando (ao invés de um arquivo de script) e apresento abaixo as três versões para os formatos mais populares de compactação. Obviamente, basta alterar o comando do descompactador para que ele funcione com outros formatos não citados aqui. Além disso, com pequenas modificações é possível gerar um script mais elaborado, onde é possível colocar os diretórios onde estão os arquivos e para onde eles devem ir. Entretanto, esse não é o propósito desse artigo. A idéia aqui é uma solução rápida para a descompactação de vários arquivos. É importante destacar que a descompactação será realizada no diretório onde você está executando a linha de comando. Tome cuidado com isso para evitar efeitos indesejáveis. Em caso de dúvidas, crie um diretório de testes e rode o comando lá.

Arquivos compactados como tar.gz

for x in `ls *.tar.gz`;do tar xzvf $x;done

Arquivos compactados como tar.bz

for x in `ls *.tar.bz`;do tar xzvf $x;done

Arquivos compactados como zip

for x in `ls *.zip`;do unzip $x;done

Então é Natal… E ano-novo também…

Esse foi um ano complicado para mim, por vários motivos. E chego ao final dele com a certeza de que muita coisa mudou dentro e em volta de mim. Nunca o espírito de reconstrução e renovação que sempre cerca o ano-novo teve um significado tão forte pra mim. Então é hora de reunir forças e seguir em frente, pois, como diz a música, "o tempo não para".

Desejo então, para as pessoas que me acompanham aqui na teia, um Natal cheio de paz e luz e um ano-novo carregado de realizações, renovações e harmonia. E um pedido. Nunca deixem de conviver e aproveitar a companhia das pessoas que lhe são caras. Pois, quando chega a hora de nos despedirmos, percebemos que todo o tempo que passamos junto a essas pessoas é muito pouco, comparado ao amor que sentimos por elas…

Perda, recordações e sentimentos

Na noite de 2 de dezembro desse ano eu perdi o meu pai. Fiquei pensando no que escrever aqui, para falar sobre o assunto. Pensei em recordar momentos da minha infância, sempre ligada a ele, pensei em escrever uma mensagem mais amorosa… Mas vi que nada disso estava funcionando do jeito que eu queria.

Resolvi então deixar uma homenagem simples a essa pessoa que, também em sua simplicidade, foi tão importante foi na minha vida. Que ele possa estar bem em sua nova jornada e que fique tranquilo, pois, apesar da dor do momento, nós que aqui ficamos faremos o possível para continuar a nossa vida da melhor forma possível. A saudade às vezes aperta, mas é bom saber que ela existe, pois é sinal que as recordações são boas. Fica a tristeza dos momentos não vividos, das alegrias não compartilhadas, das palavras não ditas… Fica também a certeza de que a vida é cheia de "e se?…", e a certeza ainda maior de que nunca saberemos quais seriam as outras possibilidades. Somente aquelas que escolhemos viver.

Segue em paz, meu pai. E que Deus e os bons espíritos possam guiá-lo em sua nova jornada. É o que deseja, com muito amor, o seu filho…