Presença on-line com o Jabber World Map

Essa é para usuários da rede Jabber. Ralph Meijer, um holandês de Eindhoven criou um sistema que permite exibir em um mapa-mundi a localização e o status de um usuário da rede Jabber: é o Jabber World Map.

O funcionamento é simples e está detalhado na própria página do mapa. Você envia para o Ralph (via Jabber) a sua identificação Jabber, as coordenadas e o nome da sua cidade, mais o estado e o país. Após um tempo, recebe um pedido de inscrição (na conta que você enviou o cadastro) de notify@ik.nu, que é o robô que monitora o seu status. A partir daí aparece uma marca na posição da sua cidade no mapa e, ao passar o mouse sobre essa marca, é exibido o nome da sua localização e o seu status.

Como é um serviço pouco divulgado, tem pouca gente cadastrada (do Brasil, só eu estou lá), mas a idéia é bem legal e poderia servir como uma boa referência para usuários Jabber no mundo. E então, alguém mais quer aparecer no mapa? 😉

IBGE cria sítio com informações de vários países

Quem viveu o final da infância ou a adolescência durante a década de 80, deve se lembrar do sucesso que fazia uma publicação da Editora Abril chamada Almanaque Abril. Era um volume grosso, que continha uma série de informações sobre o mundo, entre elas dados dos países, como, por exemplo, população, idioma, extensão, entre outros. O Almanaque Abril ainda existe, mas já não tem o seu glamour de outros tempos, especialmente por causa da Internet, onde é possível encontrar todas essas informações.

E um sítio que resgata um pouco desse charme dos almanaques, mas usando uma série de recursos bem atuais é o Países@, do IBGE. Nele é possível chegar ao país navegando por um mapa-mundi que ocupa toda a tela (ele é aberto em uma nova janela do navegador). Ao se clicar no país, aparecem diversas informações, agrupadas em 8 temas (selecionáveis em uma barra de ferramentas no alto do mapa): síntese (com detalhes gerais, como idioma, população, bandeira, entre outros), população, indicadores sociais, economia, redes (telefonia e Internet), meio ambiente e objetivos do milênio (que na verdade não é por país, mas uma espécie de "compromisso mundial").

O sítio é muito bem feito, funciona perfeitamente no Firefox e é bem funcional. Inclusive conta com uma ajuda bem detalhada sobre o uso da interface. Vale constar nos marcadores dos estudantes e dos curioso em geral.

Ajuda para escolher a distribuição GNU/Linux

Se você quer começar a usar o GNU/Linux, mas não tem a menor idéia de qual distribuição adotar, o zegenie Studio pode lhe ajudar. Esse grupo, que oferece serviços baseados em software livre na Noruega, criou o Linux Distribution Chooser, que pode ser traduzido livremente como “Escolhedor de Distribuição Linux”.

A idéia é simples e, por isso mesmo, muito funcional. Após entrar na página vão surgindo uma série de perguntas que tem por objetivo tentar traçar um perfil do usuário. Ao final, surgem indicações de distribuições que melhor se adequem àquele perfil. As perguntas estão traduzidas para vários idiomas, inclusive o português. Infelizmente as descrições das distribuições, que aparecem no final, estão em inglês. Mesmo assim, é uma ajuda e tanto.

Eu fiz o questionário e fiquei muito satisfeito com o resultado. A primeira indicação foi a Debian. Bom saber que estou usando a distribuição mais adequada ao meu perfil… 😉

Sock Porn – as meias também amam

Uma bobagem divertida diretamente do YouTube. Um vídeo pornô com… fantoches de meia! Uma sátira genial aos filmes pornô com todos os seus clichês: a esposa solitária, o entregador que vai “resolver seu problema”, ausência total de história… tem até um microfone que aparece “sem querer” em uma das cenas. Até o final é clichê, mas não vou contar pra não estragar a “surpresa”… 😉

Divirtam-se com Sock Porn… (caso não consigam visualizar abaixo, o endereço do vídeo é: http://www.youtube.com/watch?v=UBVaAPx2280&NR=1)