Como instalar o driver proprietário da nVidia do “jeito Debian”

Existem duas formas básicas de se utilizar uma placa de vídeo nVidia em uma máquina com o GNU/Linux. Uma delas é usando o instalador oficial, que pode ser baixado no próprio site da fabricante. Outra é compilar o fonte disponível para a Debian. Eu prefiro a segunda maneira, pois me permite um maior controle da versão do pacote de drivers instalado.

Antes que a expressão "compilar o fonte" assuste alguém, existe na Debian um programa muito interessante chamado module-assistant. Com ele é possível compilar módulos do kernel, previamente preparados para isso, de maneira simples e rápida. E é graças a esse programa que iremos instalar o driver da nVidia sem nenhuma complicação.

Antes algumas informações. Todos os procedimentos executados nesse tutorial devem ser feitos com a conta de super-usuário (root). Uma vez que serão feitas alterações no ambiente gráfico, é interessante que esse processo seja feito no console, fora do ambiente gráfico (e com ele desativado). Por fim, eu uso o aptitude ao invés do apt-get. Mas, para esse caso, qualquer um dos dois funciona perfeitamente. Por isso, todos os comandos aptitude abaixo podem ser substituídos por apt-get sem problema.

Em primeiro lugar, certifique-se de que os repositórios contrib e non-free estão ativados no seu sources.list. Para isso, abra o /etc/apt/sources.list e veja se ao final da linha do repositório principal existem as palavras contrib e non-free. A título de exemplificação, no meu sources.list a linha está dessa forma:

deb http://sft.if.usp.br/debian testing main contrib non-free

Caso não constem as palavras, altere, acrescentando-as, salve e feche o arquivo.

Em seguida, instale o pacote module-assistant:

aptitude install module-assistant

Após isso, devemos "preparar" o module-assistant para funcionar. Isso significa baixar todos os pacotes básicos para compilação. Para isso, basta usar o comando:

m-a prepare

Assim ele irá fazer o download dos pacotes básicos. Uma das coisas interessantes do module-assistant é que, na hora em que for compilar qualquer módulo ele baixa todas as dependências necessárias à essa compilação. Ou seja, preocupação zero na hora de preparar o módulo.

Agora começa a farra… 🙂 Utilize o comando abaixo:

m-a a-i nvidia

Esse comando (que na verdade significa module-assistant auto-install) irá baixar o fonte e todos os pacotes necessários para a compilação, compilar o pacote, gerar o .deb, resolver as dependências e instalar tudo. Quem disse que compilação é complicado? 😉

Após isso, é necessário instalar mais um pacote, que é o que provê aceleração OpenGL:

aptitude install nvidia-glx

Feito isso, o sistema está pronto pra funcionar. Basta informar isso para o gerenciador gráfico. Isso é feito alterando-se o arquivo de configuração do xorg (/etc/X11/xorg.conf). Essa alteração pode ser feita de duas formas: manual e automática. A forma automática é efetuada instalando-se o pacote nvidia-xconfig e executando-o em seguida. Mas caso você tenha feita alguma alteração manual no xorg.conf (ou, como eu, tenha alguma restrição a coisas automáticas), o ideal é usar a alternativa manual. É importante destacar que essas alterações só precisam ser feitas uma vez. Ou seja, uma vez efetuadas as alterações, quando atualizar seu sistema ou o driver, NÃO é necessário fazer isso de novo. Para fazer as alterações, abra o arquivo /etc/X11/xorg.conf e procure pela seção de módulos (Section "Module"). Aqui você encontra uma lista de módulos a serem carregados pelo xorg. Caso tenha alguma linha onde esteja escrito Load "GLcore" ou Load "dri", comente-as, acrescentando o sinal de #. Dessa forma, essas linhas (caso existam), ficarão dessa forma:

# Load "GLcore"
# Load "dri"

Caso não existam, não é necessário acrescentá-las. Em seguida adiciona a seguinte linha, nessa mesma seção:

Load "glx"

Procure agora por um trecho parecido com o abaixo:

Dection "Device"
Identifier "<nome da placa de vídeo>"
Driver "<driver da placa>"
EndSection

Essa seção pode estar diferente, dependendo da sua configuração. O que interessa é o parâmetro depois de Driver. Normalmente ele vai estar como "nv" ou "vesa". Basta mudá-lo para "nvidia". No exemplo acima, ficaria:

Section "Device"
Identifier "<nome da placa de vídeo>"
Driver "nvidia"
EndSection

Por fim, verifique se existe o seguinte trecho nesse arquivo de configuração:

Section "DRI"
Mode 0666
EndSection

Caso exista, exclua-o.

Feito isso, o sistema já está todo pronto para usar a aceleração 3D da placa. Agora basta reiniciar o servidor gráfico e tudo estará bem. Um indício de que o sistema está carregando o módulo correto é aparecer o logo da nVidia na hora em que o servidor gráfico iniciar.

Agora já pode se divertir com seu novo ambiente com aceleração 3D… 😉